sexta-feira, 30 de outubro de 2009

'This is it' pode concorrer ao Oscar de melhor filme

Longa sobre últimos ensaios de Michael Jackson estreou quarta (28).
Filme não poderá ser considerado na categoria documentário.
O filme "This is it", que mostra os últimos ensaios de Michael Jackson, foi lançado tarde demais para ser considerado para a categoria documentário do Oscar 2010, mas pode concorrer a outros prêmios de Hollywood, incluindo o Oscar de melhor filme.


O longa-metragem, que teve sua estreia mundial na quarta-feira (28), recebeu elogios de fãs e críticos de diversos países, que afirmam que a produção reforça a reputação de Jackson como um artista de primeira. A produção está no topo das bilheterias e faturou US$ 20,1 milhões em todo o mundo apenas em seu primeiro dia em cartaz.

O diretor Kenny Ortega, colaborador de longa data de Jackson, reuniu mais de cem horas de imagens gravadas durante os ensaios para uma temporada de shows de despedida em Londres, que começariam em julho. O cantor morreu aos 50 anos no dia 25 de junho.

O cineasta afirmou que espera que o público do documentário aumente, "para que o máximo possível de pessoas vejam essa história maravilhosa sobre um homem brilhante". Ortega completou: "Prêmios, Oscars, são ótimos pensamentos para sonhar".

Possibilidade de indicação
Mas pode ser mais do que um sonho, afirma o jornalista Steven Gaydos, editor executivo da revista especializada "Variety". Com a expansão das indicações a melhor filme, que a partir de 2010 terá dez longas em vez de cinco, "This is it" pode conquistar seu lugar entre os concorrentes.

Segundo Leslie Unger, porta-voz da Academia de Ciências e Artes Cinematográficas, para disputar uma vaga entre os indicados a melhor filme, a produção deve ficar em cartaz durante no mínimo sete dias em Los Angeles. Ela acrescenta que "This is it" também pode ser considerado para outras categorias, como edição e som.

A Sony, que pagou cerca de US$ 60 milhões pelos direitos de distribuição do filme, planeja mantê-lo em cartaz por duas semanas. O estúdio não confirmou se vai submeter o documentário à premiação da Academia.

O filme não pode concorrer ao Globo de Ouro, já que a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, que organiza a cerimônia, não permite que documentários participem, segundo informações do assessor Michael Russell.

Ortega afirma que uma indicação ao Oscar poderia significar um reconhecimento à altura do último trabalho de Michael Jackson. "Ele merece", disse o diretor.


Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Cinema/...HOR+FILME.html

Faturamento de "Michael Jackson's This Is It" já supera US$ 20 milhões

O novo filme de Michael Jackson, THIS IS IT, faturou mundialmente US$ 20,1 milhões apenas entre a pré-estréia e o primeiro dia de exibição, segundo informações divulgadas pela Variety.com hoje.

Do total, US$ 7,4mi são provenientes das sessões nos Estados Unidos e US$ 12,7mi das sessões mundo afora ( destaque para US$ 1,9mi no UK, US$ 1,4mi na França, US$ 1,2mi no Japão e US$ 1,1mi na Alemanha). O filme, que chegou a 99 países nesta quarta, hoje passará a ser exibido em mais dez.

Ao que tudo indica, This Is It desbancará com folga o show-filme mais lucrativo até então: "Hanna Montana/Miley Cyrus - The Best Of Both Worlds Concert Tour", que totalizou US$ 71mi em arrecadação mundial durante todo o seu período de exibição.

Em nota, a Sony classificou o resultado como um "sucesso, que só reafirma o apelo global de Michael Jackson".


OBSERVAÇÃO:
US$ 7,4mi é um recorde! Nunca antes um filme havia arrecadado tanto numa quarta-feira de outubro nos Estados Unidos.



Fonte: www.reidopop.com

terça-feira, 27 de outubro de 2009

DVD/Blu-Ray de "This Is It" será lançado em janeiro

Sony Pictures Home Entertainment acaba de anunciar no Reino Unido que o DVD e o Blu-Ray de Michael Jackson’s This Is It serão lançados em 25 de janeiro de 2010. INFORMAÇÕES:



*DVD
Anamorphic Widescreen
Inglês DD5.1 Surround
Legendas: Arabic, Bulgarian, Croatian, Czech, Danish, Dutch, English (UK), Estonian, Finnish, French (Parisian), German, Greek, Hebrew, Hindi, Hungarian, Icelandic, Italian, Lithuanian, Norwegian, Polish, Portuguese (Portugal) [eles deverão atualizar a informação em breve], Romanian, Russian, Serbian, Slovak, Slovene, Spanish (Castellano), Swedish, Turkish, Ukrainian
[EXTRA] Criando o Retorno - Making Of do documentário em duas partes
[EXTRA] O homem de luva: Vestuário
[EXTRA] Lembranças de Michael
[EXTRA] Audições: Em busca dos melhores dançarinos do mundo

*Blu-ray Disc
1080P 1.78:1 Widescreen
Inglês DD5.1 Surround
Legendas: Arabic, Bulgarian, Croatian, Czech, Danish, Dutch, English (UK), Estonian, Finnish, French (Parisian), German, Greek, Hebrew, Hindi, Hungarian, Icelandic, Italian, Lithuanian, Norwegian, Polish, Portuguese (Portugal), Romanian, Russian, Serbian, Slovak, Slovene, Spanish (Castellano), Swedish, Turkish, Ukrainian
[EXTRA] Conheça os dançarinos
[EXTRA] Conheça os vocalistas
[EXTRA] Uma máquina de dança - a coreografia
[EXTRA] This Is It: Galeria de fotos
[EXTRA] Os ensaios inacabados
[EXTRA] movieIQ(tm) com o playlist de "This Is It" e conexão em tempo real sobre o grupo, a música e tudo que você verá no filme.
[EXTRA] "Clipe" de "Thriller" (Dome Project)
[EXTRA] "Clipe" de "Smooth Criminal" (Dome Project)
[EXTRA] Making Of de "Smooth Criminal"
[EXTRA] Criando o Retorno - Making Of do documentário em duas partes
[EXTRA] O homem de luva: Vestuário
[EXTRA] Lembranças de Michael
[EXTRA] Audições: Em busca dos melhores dançarinos do mundo

Fonte: http://www.reidopop.com/

Miko Brando

Miko Brando, filho do ator Marlon Brando, foi um assistente pessoal e amigo de longa data de Michael Jackson.


Algumas semanas atrás eu recebi uma chamada da Dama Elizabeth Taylor. Ela perguntou se eu queria ir ver o novo filme de Michael, "This Is It", no lote dos estúdios da Sony. Bem, como você pode rejeitar um convite como esse?

Antes de eu ir para o filme, deixe-me dizer que foi uma honra ser convidado pela Dama Elizabeth. Ela parecia grande, foi muito bom vê-la. Michael falava dela o tempo todo, e temos que passar mais tempo juntos. Ela é tão boa como eles vêem, e ela e Michael foram grandes amigos. Eles compartilhavam um amor mútuo, respeito e admiração um pelo outro.

Agora, o filme. A Dama Elizabeth adorou, e eu também Era como se ele ainda estivese aqui, o que tornou um pouco estranho para mim, e muito emocional. Graças a Deus eu tive o meu lenço de papel à mão.

O filme segue Michael através dos últimos meses, durante os ensaios para o "This Is It" concertos. É um monte de bastidores dele durante o processo.

Fãs de Michael vai realmente apreciar este filme. Seu brilho criativo que sai no filme. Isso vai provar que ele estava pronto para ir - ele estava ali, a poucos dias de ir a Londres e fazer estes 50 shows. Ele tinha 50 anos de idade, e ele olhou e soou surpreendente - um gênio até o fim.

Eu não estou tentando vender nada para ninguém, mas este filme mostra que Michael era uma pessoa normal. Ele começou a trabalhar, e fez o seu trabalho, seu trabalho era apenas um pouco diferente. Também irá mostrar que ele era grande, e foi até o fim.

Minha parte favorita do filme foi quando Michael cantou "Human Nature". É uma canção difícil para eu ouvir no rádio ou em CD, mas para vê-lo executar no palco - ele recebe a mim. Eu não sei por que esta canção mais do que qualquer outra, mas eu sempre gostei do jeito que ele executou no palco. Ela fez algo para mim, então, ainda faz.

Tanto quanto eu gostei do filme, foi difícil para mim assistir. Eu ainda não assisti os filmes de meu pai. É simplesmente demasiado difícil. Eu tenho o mesmo sentimento em ver Michael na tela. É difícil ver alguém que eu passei tantos anos com alguém que era uma parte da minha vida - parece tão vibrantes na tela, e sei que ele não está comigo mais. Eu tive tantas perdas nos últimos anos, eles estão se acumulando para mim.

Me dizeram que alguns estão especulando que Michael era um cover "duplo" em algumas partes do filme. Posso dizer que simplesmente não é verdade. Eu estava lá em todos os ensaios. Isso é tudo é o Michael. É Michael Jackson, e somente Michael Jackson. Eles só querem fazer uma história estúpida do nada.

Acho que as pessoas vão sair do cinema depois de ver "This Is It" dizer "WOW!" Wow, porque ele estava tão perto do gênio como você pode imaginar, e o filme dá-nos um olhar raro de um gênio. Você não pode tirar os olhos dele porque ele é tão eletrizante. Estou orgulhoso dele, e eu tenho certeza que ele estaria muito.

Fonte: http://larrykinglive...ts-all-michael/

Smooth Criminal é o último vídeo a ser lançado do filme do ano

Ellen DeGeneres, uma das apresentadoras mais conhecidas dos EUA e também a nova jurada do programa de grande sucesso "American idol" (conhecido no Brasil como "Ídolos") revelou hoje em seu popular programa de variedades "Ellen" o novo e possivelmente último clipe/trailer de "Michael jackson's This Is it" antes de sua estréia oficial na quarta-feira em todo o planeta.

ATENÇÃO: Spoiler


Fonte: www.reidopop.com

Produtora prevê arrecadar mais de 600 milhões de dólares com filme de Michael Jackson







Por Alex Dobuzinskis

Com estreia marcada para 28 de outubro, o filme de Michael Jackson "This Is It" promete um bom desempenho na bilheteria para o estúdio Columbia Pictures, da Sony. Uma estimativa prevê arrecadação mundial superior a 600 milhões de dólares num período limitado de duas semanas em cartaz.

Os milhares de fãs de Jackson estão ansiosos pela última chance de ver seu ídolo cantando e dançando na tela, e os criadores do filme prometem uma imagem dele mais parecida com a do popstar que reinava nas paradas nos anos 1980 e menos como o frágil alvo dos paparazzi em que parecia ter se convertido nos últimos anos.

Analistas dizem que a natureza singular de "This Is It" - em parte documentário e em parte filme de concerto estrelado por um nome mítico que já morreu - dificulta as previsões de seu sucesso nas bilheterias, porque existem poucos trabalhos com os quais traçar comparações.

Com base nos 60 milhões de dólares que a Columbia pagou pelo filme, somados aos custos de marketing e incluídos na conta os valores que o estúdio ganhará pela distribuição, fontes bem informadas prevêem que o filme só precisa arrecadar um pouco mais de 100 milhões de dólares em todo o mundo para resultar em lucros para o estúdio.

Alguns especialistas acham que "This Is It", que estreia na quarta-feira em mais de 3.400 cinemas nos EUA e Canadá, pode render 40 milhões de dólares nesses dois mercados nos primeiros cinco dias, mas essa é a estimativa mais conservadora.

Um executivo de estúdio rival que pediu anonimato disse que, nas duas semanas previstas para ficar em cartaz, o filme pode render 660 milhões de dólares em todo o mundo - 260 milhões na América do Norte e 400 milhões no restante do mundo.


LANÇAMENTO DE DVD


A Columbia já disse que, se a demanda por ingressos for grande, o filme poderá ser exibido por mais tempo que as duas semanas previstas. O estúdio planeja lançar "This Is It" em DVD já no início de 2010.

"This Is It" é composto principalmente de imagens em vídeo de Jackson ensaiando para uma série de concertos, nas semanas anteriores a sua morte inesperada em 25 de junho devido a uma overdose de medicamentos fortes.

Nas semanas seguintes, seus fãs o homenagearam em encontros de Londres a Tóquio e numa cerimônia memorial organizada por sua família em Los Angeles, com a presença de 18 mil pessoas. Fãs fizeram fila para comprar ingressos para o filme quando foram postos à venda em Bangcoc, Munique e outras cidades.

Mas ainda há incerteza quanto às bilheterias, porque as vendas de produtos ligados a Jackson tiveram resultados desiguais desde sua morte.

Sua música descreveu uma alta grande; a Nielsen SoundScan informou que mais de 5,5 milhões de exemplares físicos dos álbuns de Jackson foram vendidos, além do equivalente a mais de 900 mil unidades em vendas de álbuns online.

Mas o relançamento em 13 de outubro da autobiografia de Jackson lançada em 1988, "Moonwalk", suscitou pouco interesse dos consumidores.

Até agora o livro vendeu 12 mil cópias nas principais lojas.

Na sexta-feira a varejista online Amazon.com citou "Moonwalk" na 156a posição em sua lista de livros mais vendidos, muito atrás de títulos como o livro infantil de 1963 "Where the Wild Things Are", que ficou em 16o lugar no ranking depois do lançamento de sua versão cinematográfica este mês.


Fonte: UOL Música

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Ainda há ingressos para ver 'This is it', de Michael Jackson, no Brasil

Ainda há ingressos para as sessões de 'This is it' de Michael Jackson no Brasil. Já foram vendidos mais de 34 mil entradas para o filme, que mostra os ensaios de Michael Jackson para os 50 shows que realizaria em Londres. Nos Estados Unidos, já estão esgotados os ingressos para 1.600 sessões. O filme estreia simultaneamente em diversas cidades do mundo em 28 de outubro e fica em cartaz por apenas duas semanas.
A assessoria de imprensa da Sony Pictures não soube explicar a razão desta estratégia de lançamento, limitando-se a informar que trata-se de uma ação global da empresa. Especula-se que o grupo esteja priorizando a venda de DVDs do filme-show e buscando evitar a pirataria. No Brasil, a venda de ingressos para o filme acontece nae nas bilheterias do cinemas.
As vendas antecipadas prenunciam que o filme será uma das maiores bilheterias da história. "This is it" mostra o cantor de "Thriller" ensaiando para uma série de shows que aconteceriam em Londres e que marcariam uma retomada da sua carreira, interrompida definitivamente por sua morte súbita, em 25 de junho, aos 50 anos, vítima de uma overdose de medicamentos.

Os fãs em todo o mundo podem obter informações sobre o filme no site http://www.thisisit-movie.com/


O site oficial no Brasil é http://www.thisisitofilme.com.br/


Fonte: http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2009/10/16/ainda-ha-ingressos-para-ver-this-is-it-de-michael-jackson-no-brasil-768087091.asp




Kriyss Grant: dançarino do Rei do Pop fala sobre os bastidores de This Is It

Esta semana, Kriyss Grant fará sua estréia na tela grande por trás do homem a quem alguns chamavam de o maior artista da música, na temporada do filme mais aguardado.


Terça-feira, ao redor do mundo e localmente, multidões animadas vão à meia-noite em sua estréia.

Todos, menos Kriyss Grant.

"Não estou ansioso para ver isso", diz ele de This Is It, o documentário feito a partir de filmagens da série planejada de 50 shows em Londres do falecido Michael Jackson.

"Eu estava lá e experimentei o que eu experimentei, então eu quero vê-lo sozinho. As pessoas vão estar me vendo assistindo ele. Eu posso esperar para o DVD."

Quando o morador de 21 anos de West Palm Beach fala sobre Jackson, às vezes ele fala pausadamente, suavemente. Às vezes ele se refere ao cantor no tempo presente, como você faz quando você perde alguém de quem é próximo, e por um instante você esquece que se foi. Um monte de gente pensa em Jackson dessa maneira, mas quando Grant fala sobre ele, ele não é só palavras nostálgicas sobre um ícone.

Ele está falando sobre o homem que foi, brevemente, o seu patrão.

E quando ele fala sobre This Is It, ele está falando muito sobre o que poderia ter sido e nunca foi.

"Eu não sei. Eu tenho emoções misturadas sobre isso", diz Grant, um dos 12 bailarinos que deviam ter aparecido atrás de Jackson, em Londres. "Era supostamente para ser uma tour. Mas acabou sendo um filme ".

O graduado do G-Star Escola de Artes era para ter passado o verão aparecendo no show mais badalado do planeta, executando com o homem que ele considera seu primeiro professor, cujo primeiro Moonwalk mágico o fez querer dançar.

Ele deveria ter interpretado o musical da lenda na frente de todo o mundo, mas o mais perto que ele chegou foi dançar no serviço Memorial no Staples de Los Angeles, atrás da Jennifer Hudson e, mais tarde, da família Jackson inteira.

Ele também apareceu com os demais dançarinos e Janet Jackson, irmã de Michael, em uma homenagem ao ícone no MTV Video Music Awards.

"Foi difícil para Janet, e difícil para nós", diz ele. "Mas essa coisa toda era para ele."

De certa forma, toda a carreira de Grant foi inspirada por Michael Jackson. Ninguém que o conhece ficou surpreso que ele acabou por trabalhar para ele.

"O sonho dele era apenas de encontrá-lo, mas ele nunca sonhou em ser capaz de dançar para ele. Ele só queria conhecê-lo!", Diz a mãe de Grant, Tabitha Pizarro. "Estou feliz por ele ter atingido um de seus objetivos. E foi em um momento significativo - quem imaginava que o Michael iria falecer? "



Coreógrafo Sean Green de um estúdio de dança local chamado Sean's Factory, que acrescentou Grant para sua equipe quando o bailarino tinha apenas 14 anos, diz que Grant "nunca quis ser rotulado como dançarino de alguém ... mas ser dançarino de Michael Jackson tudo bem!"

Nascido no Bronx, Grant se mudou para o Condado de Palm Beach com sua mãe quando ele tinha 12 anos. Até então, ele estava dançando por uma década.

"Ele começou a dançar quando tinha 2 anos, na batida, com todos os grown-ups", diz Pizarro. "Eu sabia que dançar ia ser o seu futuro. E com 6 anos de idade, ele começou realmente a idolatrar Michael. Tudo era Michael. Ele iria entrar em seu quarto, assistir seus vídeos e aprender a dançar. "

"E apenas dançava, dançava, dançava", Grant lembra. "Eu nunca tinha visto alguém como ele. Ele tinha uma presença na TV. Gostaria de ver tanta emoção lá, e eu queria ser exatamente como ele. Todo mundo me conhecia como aquele garoto Michael Jackson. Outras crianças queriam ser um Power Ranger ou uma figura de ação. Eu queria ser o Michael. Todo mundo me chamava de "o garoto Michael Jackson".”

O ícone estava muito presente na mente de Grant quando ele apareceu em audições para um dos shows da Green's Dance Factory. Green diz que ele tinha ouvido falar sobre esse garoto talentoso e franzino chamado Kriyss, que acabou depois por chegar até ele e dizer:" Posso fazer um Michael Jackson? "Eu nunca tinha visto antes ele dançar, mas dominou o palco e jogou a música - foi um medley, incluindo Smooth Criminal. E arrebentou."

Grant se juntou à trupe de Green, apresentando-se em eventos como Clematis By Night, e nunca deixou de impressionar seu chefe. Ele não gosta de fazer ballet - "Ele odiava estar em collants" - mas ele foi "sempre muito profissional nessa idade, antes de seu tempo. Ele era muito nítido e detalhado. Ele poderia estar em um grupo de sete, e todos os olhos vão para Kriyss ".

Após o colegial, Grant dedicou-se inteiramente à sua carreira e para um teste para o “MTV's Making the Band”, onde ele e outros candidatos jovens disputavam uma vaga em um grupo produzido por Sean "Diddy" Combs. Apontado repetidamente no show como o melhor dançarino do grupo, Grant, no entanto, foi cortado quando foi determinado que ele precisava trabalhar no seu canto.

Isso é o que ele fez, mas continuando a trabalhar em sua dança.

Sua chance seguinte também foi na MTV. Ele apareceu no “Randy Jackson Presents: America's Best Dance Crew” com um grupo de dançarinos, mas eles foram cortados cedo.

Entretanto, ele estava ensinando e coreografando, até que outra oportunidade na MTV se apresentou, na forma de uma outra Jackson - Janet. A rede estava desenvolvendo um show com a cantora que nunca aconteceu.

Mas essa decepção "só me fez trabalhar mais duro", que valeu a pena quando foi contatado pelo gerente da cantora Beyoncé Knowles, que o procurou depois de vê-lo em “Making the Band”. Grant trabalhou com Knowles por cerca de seis meses, e estava planejando ir em sua turnê como um capitão de dança, quando ele "ouviu toda essa conversa sobre Michael voltando com uma turnê", diz ele. "Eu pensei:" Hmm ... eu quero fazer isso! "Eu estava sendo bem pago (com Beyoncé), mas ela disse, 'Você deveria fazer isso!"

Com a permissão de Beyoncé, Grant se tornou um dos cerca de 380 bailarinos na audição para os produtores de Jackson, incluindo o diretor Kenny Ortega, e permaneceu na disputa através de dois testes enquanto os candidatos iam sendo eliminados. Em seu terceiro teste, ele e os outros aspirantes olharam para a platéia e viram um homem todo vestido de preto, "andando como o presidente, com seis guarda-costas. Estávamos todos nos perguntando, "Quem é esse?" Mas logo que vimos o cabelo, sabíamos que era Michael. E todos nós começamos a ficar confusos".

Grant diz que tomou uma decisão rápida para "jogar fora a coreografia" - "Michael quer sentir você no palco", diz ele. "Eu pensei, 'Eu mereço estar nessa turnê."

Aparentemente, ele não foi o único que pensava assim. Ele foi um dos primeiros a ser escolhido no teste final, e com os outros dançarinos, foi direto para os ensaios no Staples Center. Grant diz que a coreografia para os oito ou nove números que os bailarinos teriam participado era uma mistura de novos passos e os de catálogos de Jackson, incluindo Smooth Criminal, Bad e Thriller.

O trabalho foi um desafio, e o chefe era exigente.

"No começo, Michael era muito tímido. Ele vinha e só acenava", Grant lembra. "Ele nos disse primeiro para não ir com tudo - ‘Salve as pernas. Não as jogue fora. Guarde-as para a estrada’. "Mas, assim que a música vinha, ele jogava tudo fora... Seus movimentos eram de paixão e poder, e os sentimentos por trás deles. Ele não quer apenas dançarinos. Ele queria mais do que isso de nós. "

Eventualmente, com Jackson sentindo mais confortável com a equipe, o seu lado engraçado saiu. Grant o descreve como "muito engraçado, muito alto. Ele gostava de se divertir, e ele sempre nos disse: 'Se você não está se divertindo, qual o motivo de fazê-lo? Não chame isso de trabalho’. "Kenny (Ortega) estaria falando e Michael, por trás dele, movendo-se e zombando dele como uma criança. Kenny diria: 'Michael, você está ouvindo?’ "Ele era apenas normal."

Grant diz que nos últimos dias de ensaio, ele não viu nada no comportamento de Jackson ou na capacidade física que teria sinalizado que a sua energia estava se esvaindo, ou que ele não estava à altura do trabalho. De fato, ao final, Jackson estava cada vez "dando o seu tudo", diz Grant. "Tudo o que as pessoas disseram sobre ele não querer fazer isso - nada disso era verdade."

O jovem dançarino tinha recentemente tido uma notícia emocionante - que seria a de ser um dublê de corpo de Jackson durante o número Dirty Diana. Durante a manhã de 25 de junho, Grant estava trabalhando com a bailarina que retrata Diana, quando ele e os outros começaram a ouvir rumores de que Jackson estava no hospital. Eles continuaram trabalhando.

Então começaram os telefonemas - "Michael está em coma. Michael não respira. Ele está morto?", Grant lembra. "Começamos a ficar preocupados. Aconteceu tão rápido"

Logo, o telefone do diretor Ortega tocou e de uma distância "você podia ver o seu corpo todo entrar em colapso...Finalmente seu assistente disse: "Ele se foi”, e começou a chorar."

Grant faz uma pausa, respira fundo.

"Eu não gosto de falar sobre isso", continua ele, baixinho. "Nós sentimos que ele tinha ido embora. Você sabe como é quando alguém morre. Todo o Staples Center sentiu como se houvesse um fantasma lá. "

Após a morte de Jackson, Grant queria "fugir" de volta para West Palm Beach, mas sua mãe o incentivou a permanecer em Los Angeles para ver o processo completamente. Ele e os outros bailarinos foram convidados a participar do funeral, na emocional balada Will You Be There com Hudson "que foi difícil para mim. Durante o ensaio, eu apenas não poderia fazê-lo. Quando estávamos fazendo as canções tristes, eu simplesmente não conseguia lidar com isso."

Sua grande performance era para ter sido sobre celebrar com Michael.

"Estávamos esperando por esse primeiro dia, pela primeira oração com Michael antes do show," Grant diz. "Mas é tudo uma lição aprendida. Temos que encontrar a nossa própria lição (no presente) em nosso próprio tempo. "

Mesmo que o tempo tenha passado e, apesar de Grant estar de volta em West Palm Beach trabalhando em seu próximo passo na carreira, lembranças do que poderia ter sido, inclusive de This Is It, estão por toda parte. Grant diz que acredita que Jackson queria que os ensaios virassem um “por trás das cenas” para o inevitável DVD da Tour, mas que nunca o intérprete nunca intentou que muito disso fosse a público.

Na verdade, ele quer saber o que Jackson, um notável perfeccionista, pensaria de tudo isso.

"Michael não gosta que seus ensaios sejam lançados", diz ele. "Ele não gosta de mostrar o processo. Ele quer que as pessoas vejam o produto acabado. ... Só espero que (o filme) mostre o Michael real, e não seja lançado apenas para ganhar dinheiro. Espero que seja balanceado e faça as pessoas entenderem, a sentirem o que nós sentimos... Nele, você vai ver um monte de envolvimento de Michael, ele estando no comando. "

Grant está tomando conta da sua própria carreira. Ele ainda está tomando aulas de canto, está trabalhando para iniciar uma gravadora independente e a gravar o que ele chama de "um mix tape. ... Eu aprendi com Michael a não deixar que as pessoas o distrair."

E mesmo que ele não quer acabar como dançarino de alguém, ele é muito grato pelo momento em que, brevemente, ele era.

"Quero mostrar o que eu aprendi com ele, seu ensinamento de que tudo é possível", diz Grant. "Eu cheguei até aqui, conheci o maior... Eu sempre disse que eu ia dançar com ele. E eu finalmente fiz isso. "


Fonte: http://www.pbpulse.com/gossip/celeb-stalker/deaths/michael-jackson-deaths-celeb-stalker-celeb/2009/10/23/west-palm-beach-dancer-once-a-part-of-michael-jacksons-concert-troupe-now-appears-at-tributes-for-the-late-pop-star/

Chucky: "queríamos ajudar o Michael a colocar o melhor concerto de todos os tempos"

PARTE I

Charles “Chucky” Klapow é descendente de filipinos (por parte de mãe) e já ganhou um prêmio Emmy por ajudar a coreografar o filme "High School Musical". “Chucky” largou tudo para realizar seu sonho de ser o dançarino do maior PopStar da história. Abaixo, na foto, "Chucky" em verde:


Como você foi escolhido por Michael Jackson para ser um dos 12 bailarinos para o "This Is It" na Inglaterra?

Eu não podia acreditar quando chamaram meu nome ... O processo de audição foi tão difícil e a competição foi incrível ... Eles limitaram 250 homens para cerca de 150. Nós todos voltamos dois dias mais tarde para mais um dia inteiro de testes, que foram feitos com o Michael nos observando e ajudando a escolher quem ele queria que fosse seu dançarino. Eu não acho que já tivesse dançado mais duro ou com mais paixão na minha vida. Eu queria tanto isso, sendo um grande fã de Michael.

Como sua mãe reagiu quando você disse a ela que você entrou no show?

Minha mãe estava mais nervosa do que eu! Minha irmã fez o teste também, mas ela também estava mais nervosa por mim do que para ela mesma. Todos na minha família sabiam o quanto isso iria significar para mim, se eu realmente tivesse a chance de dançar com o Michael ... Minha mãe estava muito orgulhosa de mim, como sempre.

Quais são suas lembranças de ouvir a música do Michael pela a primeira vez?

Eu tinha três anos quando minha mãe tocou "Thriller" na nossa vitrola. Eu adorava que minha mãe conhecia a letra de "Wanna Be Startin 'Somethin'" e eu iria fazê-la cantar "Mama-se, Mama-sa, ma-ma-coo-sa" mais e mais ...

Quando foi que você o viu performar pela primeira vez? E quando você o encontrou pessoalmente?

2001, Madison Square Garden, foi a primeira vez que o vi ao vivo. Foi o concerto de aniversário de 30 anos que ele fez com os seus irmãos e a noite era elétrica! A primeira vez que eu o conheci pessoalmente foi quando ele levou seus filhos para ver "High School Musical: The Concert Tour" em Las Vegas. Isso foi em janeiro de 2007. Nós o encontramos no backstage antes do show e o vi na platéia durante a apresentação inteira.

Quanto influente Michael foi para você (como bailarino e coreógrafo)?

Muito influente! Quase tudo o que faço como artista e como coreógrafo é inspirado por Michael. Você pode ver um pouco dele em tudo que faço.

Você foi solicitado por seu amigo e mentor, Kenny Ortega, para coreografar o remake de "Footloose", mas você recusou para ter a oportunidade de dançar com Michael.

Eu ajudei na audição dos atores de "Footloose" quando Chace Crawford foi escolhido. Eu estava muito animado com a oportunidade de coreografar um outro filme, mas quando eu descobri que o Michael ia voltar em turnê, eu não podia fazer outra coisa a não ser fazer a audição para a chance da minha vida...

Como foi a ensaiar o show com Michael?

Os ensaios eram muito surreais. Era como estar em um lugar na primeira fila de um de seus shows, e começar a vê-lo, seis dias por semana! Eu estava muito nervoso. Ninguém queria cometer um erro na frente de Michael ... Nós queríamos ajudar o Michael a colocar o melhor concerto de todos os tempos.

À medida que o dia avançava no ensaio, de que forma ele te surpreendeu?

Acho que a maior surpresa para mim foi o quanto boa a sua voz soou. Ele estava em grande forma para cantar, soando melhor do que na "HIStory Tour" em 1996. Ele também movimenta-se bem. O novo vocabulário de dança em seu arsenal foi bastante surpreendente.

Quais foram os momentos mais memoráveis durante os ensaios que você vai sempre lembrar de Michael?

Eu sempre me lembrarei do jeito que ele cheirava. Usava tanta colônia e quando ele entrou em uma sala, você sabia que era ele antes mesmo de vê-lo. Era um perfume mágico e que ninguém usava exatamente como Mike.

Houve um momento quando Michael disse a todos: "Obrigado a todos por terem sido aventureiros maravilhosos." Ele enfatizou a palavra "aventureiros". Ele disse isso tão devagar. Era como se quisesse reiterar o suficiente para ter certeza de que todos compreendemos o quanto ele apreciava a todos nós...

Qual era o seu número favorito durante os ensaios? Qual foi o seu maior número com o Michael?

Meu número favorito com certeza teria sido "Beat It". É engraçado porque quando eu era mais novo, eu sempre pulava aquela música porque a performance dela parecia um momento tedioso. Mas, como um dançarino e performer em sua turnê, eu finalmente percebi porque é que ele sempre apresentou "Beat It" da maneira como estávamos fazendo... Não era até mesmo sobre a música. Era sobre a energia ao final que era diferente de qualquer outro sentimento que eu já tenha sentido no palco antes. Há velhas performances de "Beat It" de seu "Dangerous Tour" no YouTube. A energia de improviso no final do número é a que eu estou me referindo.

PARTE II

Michael não sabia que você era um coreógrafo, também?

Kenny (Ortega, diretor do show e do documentário) me falou que, durante a audição, ele não disse a Michael quem eu era ou o que eu realizei como coreógrafo. Não sei se Michael foi informado mais tarde, eu era estritamente uma dançarino em "This Is It". Eu era um soldado, de certa forma, e eu aceitei o cargo, ter certeza que eu não iria passar por cima de ninguém.

Como bailarino e coreógrafo, o que você aprendeu de Michael, que era um artista completo?

Observando e trabalhando com Michael durante os ensaios, pude observar mais do que eu conscientemente [estudado]. Eu acho que eu aprendi tudo com ele em todos os meus anos como seu fã, de modo que, no momento que eu tive a chance de dançar para ele, não havia muito mais o que agarrar dele. Mas fiquei maravilhado com a sua atenção ao detalhes e sua constante busca da perfeição.

O que você lembra mais sobre Michael durante o seu último ensaio com ele?

Quando você nos ver no palco com ele em nossas máscaras e trajes de "Thriller", você estará olhando para a sua última noite vivo. Ele faleceu menos de 12 horas depois. É muito difícil pensar sobre isso porque ele estava muito inspirado e animado por fazer "Thriller" com as luzes, figurinos, efeitos de fumaça e peças de conjunto. Ele estava tão animado quando nos deixou no Staples Center, naquela noite.

Onde você estava quando ouviu a notícia triste? Quais foram os primeiros pensamentos que veio à sua mente?

Estávamos no Staples Center, ensaiando seu show em seu palco, quando ouvimos a notícia trágica. Não me lembro o que veio a minha mente. Eu fiquei irritado, confuso e perdido quando eu descobri. Lágrimas por toda a parte.

Quando "caiu a ficha" que Michael realmente se foi?

Ainda não "caiu a ficha". Eu não sei quando cairá.

A dor e o luto em todo o mundo pela passagem de Michael foram sem precedentes.

Senti tudo isso. Eu não conseguia dormir por cerca de um mês e meio depois que ele morreu. Eu acordava cinco ou seis vezes, e tinha sonhos relacionados ao Michael todas as noites. Nem uma única noite foi sem que eu sonhasse com Michael, ou ensaios, ou os dançarinos, ou Neverland. Fiquei muito chocado com a minha reação. Fico feliz que tenha finalmente parado.

Qual foi a mais comovente expressão de tristeza e luto que você viu ou ouviu?

Isto vai soar estranho, mas eu pensei que o mais comovente foi que, logo que Michael morreu, os meios de comunicação, finalmente, tinham coisas boas a dizer sobre este gênio trágico, que passou a maior parte de sua vida lidando com ridículas e [precipitadas] alegações destes mesmos repórteres.

Deve ter sido uma experiência comovente para você realizar "Will You Be There", com Jennifer Hudson e os 11 outros bailarinos no memorial para Michael, especialmente desde que, poucos dias antes, você estava ensaiando esse mesmo número com Michael no mesmo lugar.

Foi puro pesadelo. Nós deveríamos estar comemorando sua vida durante esse memorial, mas para mim foi um pesadelo que ninguém estava prestes a despertar. Perto do final do espetáculo, tivemos que ficar lá e ouvir a voz de Michael e inclinar nossas cabeças. Eu segurei minhas lágrimas enquanto eu podia, tentando ser forte e positivo para os seus amigos e familiares. Mas, quando saí do palco eu realmente tive que fugir porque as lágrimas simplesmente começaram a brotar.

Você assistiu ao enterro?

Eu assistir ao enterro. Todos os seus bailarinos serviram como "arrumadores". Nós todos caminhamos até seu caixão no interior do mausoléu e tivemos nosso próprio momento final com Michael.

Como você acha que o show na Inglaterra, teria sido, se tal tragédia não tivesse acontecido?

Teria sido o seu melhor concerto em todos os tempos. Sou um grande fã e eu memorizei filmagens de todas as suas tours por dentro e por fora. Eu realmente acreditava que nós levaríamos nosso show para outros cantos do mundo. E quando o momento certo chegasse, eu ia sugerir irmos às Filipinas e chamá-lo "Thrilla in Manila 2010"!

O que você pode compartilhar sobre Michael que a maioria de nós não sabemos?

Eu penso que "This Is It" (o documentário) vai revelar muito sobre quem era realmente Michael. Você começa a ver o Michael Jackson com a voz baixa! O homem que as pessoas nunca ouviram falar. Michael não era nada como os tablóides diziam ser. Seu nariz não estavam caindo, a sua doença de pele era muito real e evidente em seus braços - [Eu vi] toda vez que ele mudou de camisa. Ele não estava mortalmente magro. E não era velho demais para fazer a Tour.

http://showbizandstyle.inquirer.net/entertainment/entertainment/view/20091025-232099/Fil-Am-dancer-recounts-rehearsals-with-MJ#

http://showbizandstyle.inquirer.net/entertainment/entertainment/view/20091025-232238/It-hasnt-sunk-in-that-hes-gone

‘Zumbis’ de Michael Jackson dançam ‘Thriller’ em várias partes do mundo

Tributo global envolveu 200 cidades de 29 países.
O ‘Rei do Pop’ morreu em junho, nos EUA, aos 50 anos.


Fãs de Michael Jackson de todas as idades celebram em todo o mundo um tributo global ao sucesso “Thriller”, cujo videoclipe, de 1982, se tornou um dos mais populares no planeta. Esse exército de zumbis sem precedentes na história da música foi formado por milhares de bailarinos e simpatizes do “Rei do Pop”. Cerca de 200 cidades de 29 países participaram do evento simultâneo, a partir de 3h00 GMT. O cantor morreu em junho, aos 50 anos, nos Estados Unidos. Só nesse período, o videoclipe foi visto mais de 8,5 milhões de vezes na internet.


Fantastico de 25/10/2009 (Diretor e coreógrafo de Michael Jackson revelam insônia do astro)

Fantástico apresenta imagens dos ensaios do cantor.
Cenas foram usadas para fazer filme sobre Jackson.



O Fantástico conversou com pessoas que acompanhavam os ensaios do cantor Michael Jackson e que revelaram como ele se sentia horas antes de morrer em sua casa em Los Angeles. O diretor do espetáculo, Kenny Ortega, e o coreógrafo Travis Payne falam da disposição do astro, mas revelam que ele sofria com insônia e não tomava muito cuidado com a saúde.

http://fantastico.globo.com/

A reportagem também mostra imagens exclusivas dos ensaios e que serão usadas na produção de um filme sobre Michael Jackson. A morte do cantor interrompeu o projeto original, mas não impediu uma adaptação do palco, para as telas. O filme mostra o artista completo: o coreógrafo que orienta os bailarinos, o dançarino que improvisa, mas que também segue o roteiro, o cantor, preocupado não só com a sua voz, mas também com o vocalista de apoio.

Ao ser questionado sobre a saúde do cantor, o diretor e o coreógrafo demonstraram preocupação. “Eu só me preocupava com o fato de que Michael não dormia o suficiente. Embora a insônia seja normal entre artistas que estão às vésperas de um show, carregados de adrenalina, no caso de Michael era mais preocupante, porque era sabido que ele lidava com o problema há anos. Mesmo assim, como todo mundo, fiquei surpreso e chocado com sua morte”, conta Payne.

O diretor concorda: “Às vezes, eu notava que ele não estava suficientemente tomando conta de si mesmo. Sem dormir, sem descansar, sem nem mesmo comer direito. Michael estava fazendo muita coisa ao mesmo tempo, além de ser pai de três filhos. Estava envolvido num novo álbum, sua vida estava complicada. Dava vontade de limpar tudo à sua volta para que ele pudesse focar numa coisa só, para melhorar sua saúde. Mas, você sabe, Michael tomava conta de Michael”, diz Ortega.

A volta do astro aos palcos seria numa turnê grandiosa com 50 shows para aproximadamente 750 mil espectadores no mundo todo. Questionado se Michael suportaria essa carga de shows aos 50 anos, o diretor é enfático.

“Sem dúvida”, afirma Ortega, que agora será o diretor do filme. “Eu acho que ele estava preparado mentalmente, e também preparado no fundo de seu coração. E acho que o filme vai mostrar que ele estava bem preparado fisicamente também. Estava excitado, inspirado, alimentado pelo projeto”, conta Ortega.

O coreógrafo do espetáculo garante que não aliviou em nada para favorecer Michael Jackson. Segundo ele, o astro estava “preparadíssimo”. “Se ele não estivesse bem, nós nem teríamos começado”, completa.

Segundo o Fantástico, um olhar mais atento, durante o filme, pode dar ao espectador a impressão de que Michael usava mais as mãos e menos os pés. Ele parece mais ''devagar''.

“Estávamos apenas ensaiando”, argumenta Ortega. “Ainda teríamos oito dias em Los Angeles e duas semanas em Londres antes de entrar no palco para valer. Ou seja, nós ainda estávamos construindo. Mas Michael tinha maturidade e graça. E tinha alguma coisa acontecendo com seu poder de improvisar. Ok, ele não tinha mais 20 anos, tinha 50! Mesmo assim estava trazendo para o palco coisas incríveis”, comenta o diretor.

Ao ser questionado se o Jackson cantaria todas as músicas, Ortega diz que nos ensaios o astro cantava. “Pelo menos nos ensaios, ele cantava”, garante o diretor. O coreógrafo revela que o cantor se envolvia em todos os aspectos do show.

“Michael desenhou até os ingressos para os shows. Ele era o arquiteto de tudo. Nós éramos apenas os executores das idéias dele”, conta o coreógrafo.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Musica/0,,MUL1354330-7085,00-DIRETOR+E+COREOGRAFO+DE+MICHAEL+JACKSON+REVELAM+INSONIA+DO+ASTRO.html

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Michael Jackson receberá o título de 'Entertainer do Ano' no "Soul Train Awards 2009"

O Rei do Pop, Michael Jackson será honrado a título póstumo no próximo Soul Train Awards 2009.







Jackson será honrado por suas contribuições a música através de seu talento artístico exemplar como um "Entertainer of the Year Award", durante a cerimônia do dia 03 de novembro em Atlanta.

O Soul Train Awards também premiara artistas como Chaka Khan, L.A. Reid, Charlie Wilson e Kenneth "Babyface" Edmonds através de tributos musicais.

A premiação será transmitida no dia 29 de novembro. Confira outras indicações:


BEST NEW ARTIST
Drake
Jazmine Sullivan
Keri Hilson
Ryan Leslie
Solange

BEST R&B/SOUL ARTIST FEMALE
Beyonce
Chrisette Michele
Jennifer Hudson
Ledisi
Whitney Houston

BEST MALE R&B/SOUL MALE
Charlie Wilson
Maxwell
Musiq Soulchild
Raphael Saadiq
Robin Thicke

SONG OF THE YEAR
"God in Me" - Mary Mary
"Pretty Wings" - Maxwell
"Single Ladies (Put a ring on it)" - Beyonce
"Spotlight" - Jennifer Hudson
"Turnin Me On" - Keri Hilson/ ft Lil Wayne

ALBUM OF THE YEAR
Beyonce - I am... Sasha Fierce (Platinum) Sony Music
Jamie Foxx - Intuition (Platinum) J Records
Kanye West - 808s & Heartbreak (Platinum) Roc-A-Fella/Def Jam
Maxwell - Blacksummer's Night (Gold) Sony Music
Ne-Yo - Year of the Gentleman

RECORD OF THE YEAR (SONGWRITER AWARD)
Beyonce - "Single Ladies (Put a ring on it)"
Drake - "Best I ever had"
Jamie Foxx Ft/T-Pain - "Blame it"
Keri Hilson - "Knock You Down"
Maxwell - "Pretty Wings"

BEST REGGAE ARTIST AWARD
Movado
Sean Paul
Serani
Taurus Riley
Ziggy Marley

CENTRIC AWARD - SOUL APPROVED/UNDERGROUND
Corneille
Eric Roberson
Laura Izibor
Maysa
The Knux

BEST GOSPEL PERFORMANCE MALE, FEMALE OR GROUP
BeBe and CeCe Winans - "Close To You"
Fred Hammond f/John P Kee - "They That Wait"
Marvin Sapp - "Praise Him in Advance"
Mary Mary - "God In Me"
Smokie Norful - "Justified"

BEST COLLABORATION
Keri Hilson featuring Kanye West & Ne-Yo - "Knock you Down"
Keyshia Cole featuring Monica - "Trust"
Mario featuring Gucci Mane and Sean Garrett - "Break up"
Mary Mary featuring Kierra (KiKi) Sheard - "God In Me"
Trey Songz featuring Drake - "Successful"

ENTERTAINER OF THE YEAR
Michael Jackson



Fonte: MJ HideOut / examiner.com / http://www.reidopop.com/

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Randy Jackson diz que não é a Assinatura de Michael Jackson no testamento em 2002

Randy Jackson diz não a Assinatura de Michael Jackson no testamento em 2002

Randy Jackson afirma Michael Jackson não poderia ter assinado o seu testamento em 2002 , porque ele estava 2.475 milhas aéreas de distância do local onde o documento foi esposto.



De acordo com a vontade de michael , que foi assinado em 7 de julho de 2002, às 5:00, em Los Angeles. Randy Jackson diz a TMZ que tem a prova que MJ estava em Nova York em 5 de julho a 9 de julho, em uma campanha contra a Sony honcho Tommy Mottola, alegando que Mottola tinha uma coisa contra os artistas negros.

O advogado da fazenda, Howard Weitzman, diz a TMZ que as testemunhas estavam em frente de Jackson quando ele assinou o documento. Weitzman não diz se foi assinado em Los Angeles, mesmo que o documento refere-se a Los Angeles.

A intimação - diz que pode ter sido realmente assinado fora de Los Angeles.

A trama se complica.

Fonte: http://www.tmz.com/2009/10/21/jackso...mjs-signature/

Revelada a extraordinária abertura de 'Michael Jackson - This is It'

Atenção: Spoiler!

O programa Access Hollywood disponibilizou hoje um pequeno trecho do que seria a extraordinária abertura do concerto "This Is It", ainda não havendo informações se esta também será a abertura do filme.

Logo no início do vídeo, uma dedicação aos fãs: "for the fans". Segue-se uma pequena amostra do que seria a abertura do show, entrevista com o diretor, cenas inéditas de Smooth Criminal e entrevista com o coreógrafo Travis Payne. Há ainda cenas inéditas de Michael Jackson fazendo a dança final com os demais dançarinos em The Way You Make Me Feel.




Fonte: www.reidopop.com

Vaza áudio-poema "Planet Earth", da trilha de "Michael Jackson - This Is It"

O poema Planet Earth recitado por Michael Jackson acaba de vazar na internet! A faixa integra a trilha sonora do filme "Michael Jackson - This Is It" - já em pré-venda nos websites das maiores cadeias de lojas do Brasil. Confira:





PLANET EARTH
(Michael Jackson)

Planet Earth, my home, my place
A capricious anomaly in the sea of space
Planet Earth are you just
Floating by, a cloud of dust
A minor globe, about to bust
A piece of metal bound to rust
A speck of matter in a mindless void
A lonely spaceship, a large asteroid

Cold as a rock without a hue
Held together with a bit of glue
Something tells me this isn't true
You are my sweetheart soft and blue
Do you care, have you a part
In the deepest emotions of my own heart
Tender with breezes caressing and whole
Alive with music, haunting my soul.

In my veins I've felt the mystery
Of corridors of time, books of hisotry
Life songs of ages throbbing in my blood
Have danced the rhythm of the tide and flood
Your misty clouds, your electric storm
Were turbulent tempests in my own form
I've licked the salt, the bitter, the sweet
Of every encounter, of passion, of heat
Your riotous color, your fragrance, your taste
Have thrilled my senses beyond all haste
In your beuaty, I've known the how
Of timeless bliss, this moment of now

Planet Earth are you just
Floating by, a cloud of dust
A minor globe, about to bust
A piece of metal bound to rust
A speck of matter in a mindless void
A lonely spacship, a large asteroid
Cold as a rock without a hue
Held together with a bit of glue
Something tells me this isn't true
You are my swweetheart gentle and blue
Do you care, have you a part
In the deepest emotions of my own heart
Tender with breezes caressing and whole
Alive with music, haunting my soul.
Planet Earth, gentle and blue
With all my heart, I love you


Planet Earth
(tradução)

Planeta Terra, minha casa, meu lugar
Uma caprichosa anomalia no mar de espaço
Planeta Terra, você fica apenas
Flutuando aí, uma nuvem de poeira
Um globo inferior, pronto para se despedaçar
Um pedaço de metal, se tornando enferrujado
Uma pinta de importância em uma vazia insensatez
Uma solitária nave espacial, um enorme asteróide

Frio como uma rocha sem cor
Unidas com um pouco de cola
Algo me diz que isso não é verdade
Você é minha querida macia e azul
Você se importa, tenha uma parte
Nas profundas emoções do meu coração
Tenro com a brisa carinhosa e inteira
Vivo com música, assombrando

Em minhas veias eu sinto o mistério
Dos corredores do tempo, dos livros de história
A vida canta de épocas vibrando em meu sangue
Tem dançado o ritmo da maré e da enchente
Suas misteriosas nuvens, suas elétricas tempestades
Foram tempestades turbulentas em minha própria forma
Eu experimentei o salgado, o amargo, o doce
De cada encontro, de paixão, de calor
Sua cor desordeira, sua fragrância, seu sabor
Tem emocionado meus sentidos além de toda pressa
Em sua beleza eu conheço a maneira
Da brisa eterna, deste momento de agora

Planeta Terra, minha casa, meu lugar
Uma caprichosa anomalia no mar de espaço
Planeta Terra, você fica apenas
Flutuando aí, uma nuvem de poeira
Um globo inferior, pronto para se despedaçar
Um pedaço de metal, se tornando enferrujado
Uma pinta de importância em uma vazia insensatez
Uma solitária nave espacial, um enorme asteróide
Frio como uma rocha sem cor
Unidas com um pouco de cola
Algo me diz que isso não é verdade
Você é minha querida macia e azul
Você se importa, tenha uma parte
Nas profundas emoções do meu coração
Tenro com a brisa carinhosa e inteira
Vivo com música, assombrando minha alma

Planeta terra, gentil e azul
De todo o meu coração, eu te amo.

(Michael Jackson)



Fonte: http://www.reidopop.com/

TMZ diz que os filhos de Michael se envolveram em um acidente (leve) de carro

TMZ foi informada que os filhos de Michael Jackson estava envolvido em um acidente de carro há pouco momentos em Los Angeles.

Nos foram dito que um paparazzo - não o nosso - foi acompanhá-los quando de repente bateu na traseira do seu carro. Nossas fontes dizem que o acidente não foi grave e as crianças estão bem.

Fonte: TMZ / http://www.reidopop.com/

Pré-venda da trilha sonora do documentario "MICHAEL JACKSON'S THIS IS IT"



((R$ 49,90 - 30/10/2009))

• Americanas - http://www.americanas.com.br/AcomProd/580/2863575
• Livraria Cultura - http://www.livrariacultura.com.br/scripts/musica/resenha/resenha.asp?nitem=2940461&sid=15018314711816714673166053&k5=3B278608&uid=
• Livraria Saraiva - http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/produto.dll/detalhe?pro_id=2848926&ID=BD37C1E67D90A0E15351F0778
• Submarino - http://www.submarino.com.br/produto/2/21645004/
• Videolar - http://www.videolar.com/produtoCD.asp?ProductID=131382&WT.srch=1

Já está disponivel as 4 músicas inéditas dos Jackson 5

Em parceria com a Motown o site da amazon.com, oferece aos fãs a oportunidade de ouvir 4 músicas inéditas que estaram no novo CD dos Jackson 5 "I Want You Back! Unreleased Masters", que estará a venda no dia 10 de novembro.

"Love Comes in Different Flavors" - produzida por 'The Corporation'


I’ll Try You’ll Try (Maybe We’ll All Get By)- co-escrita por Johnny Bristol.

"Lucky Day" - produzida por 'Hal Davis'.


"Listen I’ll Tell You How” - produzida e co-escrita por Bobby Taylor, foi registrada em Detroid para o 1º album dos Jackson 5.



http://www.ilovethatsong.com/jackson5/amazon/

Fonte: MJ Legend / Amazon.com

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Loja oficial "This Is It" é lançada na internet

20 de outubro, 2009.

A Michael Jackson Company, em associação com o grupo Universal e companhia Bravado, acaba de lançar na internet um nova loja oficial de merchandising relacionado ao filme Michael Jackson's This Is It:


http://thisisit.shop.bravadousa.com/

O site disponibiliza para venda uma grande variedade de camisas masculinas e femininas, o pôster oficial do filme, a trilha sonora e um exclusivo livreto com o programa de "This Is It" (foto abaixo), que inclui dezenas de imagens inéditas dos ensaios da turnê dispostas em 50 páginas!

ALGUMAS DAS CAMISAS (MASCULINAS X FEMININAS):


Ademais, os ingressos especiais para a primeira pré-estréia do filme, a ser realizada em Los Angeles no dia 27 às 18h (horário local), já começaram a ser enviados aos convidados - em geral, celebridades:


O evento terá red carpet e será transmitido pela TV nos Estados Unidos! A presença de Kenny Ortega, diretor do filme, está confirmada!




Fonte: www.reidopop.com

Elizabeth Taylor assiste a sessão exclusiva de "This Is It"

De acordo com Roger Friedman, documentário de Michael Jackson, "This Is It", tinha uma seleção especial secreto na outra noite na Sony. Ninguém menos que Elizabeth Taylor teve sua exibição privada. E a palavra é, ela adorou.

Taylor trouxe com ela vários membros da família. Também na platéia, de acordo com fontes, amigos de longa data de Michael como Miko Brando e Evvy Tavasci. Também houve o famoso cabeleireiro internacional José Eber. Michael e seus filhos passaram na última Páscoa com o clã Taylor e Eber. Aqueles que ele considerava da família.

Aparentemente todos os envolvidos disse que Jackson estava ótimo e que o filme foi
"Brilhante".

Ela não expressam qualquer preocupação com sua aparência durante os ensaios. Os outros na sala de projeção, um informante disse para mim,
"Ficaram muito felizes."

"This Is It" está causando bastante dilema em uma das várias secções do acampamento de Jackson. Até agora ninguém da sua família, pediu um bilhete ou uma "amostra" para ver o filme, a convite da Sony. O único membro da família deve ser a todos os interessados é Joe Jackson, que está cobrando US $ 3.000 um bilhete na noite de abertura para os fãs conhecê-lo e ver o filme.


Liz Taylor certamente levará aprovação a uma grande quantidade de fãs fanáticos de Jackson.
Será interessante ver quem mais a Sony permitirá ver This is It antes da grande noite de estréia em Los Angeles em 27 de outubro.



Fonte: Michael Jackson.com /KOP / mjfanclub.net / MJJC

Michael estava planejando comprar uma fazenda em Las Vegas, que seria chamada"Wonderland”

Michael Jackson teve em seu coração a vontade em comprar uma fazenda em Las Vegas, que se tornaria sua "Wonderland".


Michael estava em negociações para comprar uma casa de luxo no valor de R $ 11 milhões, com 10 quartos e 10 acres com piscinas e jacuzzis.

O cantor pediu aos proprietários para espera-lo ser pago pelo seu recorde de execução de 50 concertos em Londres.

Ele era esperado para a compra pelos proprietarios, pelo menos em 40 milhões provenientes da venda de bilhetes O2 Arena e merchandising.

O Rei do Pop, 50, mudou-se de seu rancho Neverland, em Santa Barbara, Califórnia, depois que a polícia invadiu o imóvel, que segundo ele "destruiu sua inocência".

Enquanto isso, um fã do pop pagou £ 1.140 para uma dúzia de fios de cabelo chamuscado de Michael, danificada durante as filmagens de um comercial da Pepsi.

Seus cabelos foram incendiados acidentalmente e seu couro cabeludo gravemente queimado durante a sessão, em 1984.

O leiloeiro, Nottingham Richard Davie, que organizou a venda, disse: "Esta é uma lembrança muito incomum".


Fonte: http://www.dailystar.co.uk/posts/view/104412/Jacko-s-new-wonderland/

Revista divulga fotos inéditas do documentário de Michael Jackson

O cantor aparece bem durante os ensaios do que seria sua última turnê


A revista "Entertainment Weekly" traz em sua nova edição fotos inéditas de trecho do documentário "This is It". O filme mostra os últimos dias da vida de Michael Jackson e os ensaio para o que seria sua última turnê. Nas imagens divulgadas pela publicação, o rei do pop aparece cheio de disposição dançando nos ensaios.

Daniel Celebre bailarino de Michael, conta como foi o último dia do Rei do Pop

Um bailarino recorda o último dia de Michael Jackson.
A lenda do pop com que dançou Daniel Celebre não dava sinal de que morreria no dia seguinte.


Em que estado mental estava Michael Jackson 13 horas antes de morrer?
Estava feliz, sorridente, rindo com agente" recorda Daniel Celebre, um dos bailarinos principais da turnê "This Is It".

Celebre estava ensaiando com Jackson em Los Angeles: "durante três meses, oito horas por dia e ele sempre dançou tudo. Sua energia era incrível"

No dia 24 de junho, o último dia de Jackson, Kenny Ortega colocou o show em cena e "fizemos tudo e acabou 1:30 da manhã".

"A sensação era incrível. Michael estava no topo de sua energia. As pessoas que o conheciam antes diziam que nunca havia dançado melhor".

"Dançamos Thriller pela primeira vez com a roupa e as pessoas estavam próximas chorando. Nos disseram: "Rapazes, não sabemos descrever como tudo é incrível".

Ao pergunta-lhe se Jackson parecia cansado ou atenuado, Daniel move a cabeça: "Normalmente estava bem, mas esse dia estava melhor que nunca, sua forma era perfeita".

Todas as noites Jackson e os bailarinos se desejavam boa noite. Essa noite não foi diferente: "Sempre nos abraçavamos. Eu disse "Hey Michael, te amo" e ele disse "E eu também, irmão"

Foi a última vez que Daniel viu Michael Jackson.

O dia seguinte acabou o sono.
(...)

"Estavamos todos sentados no camarim, preparados para começar os ensaios. Eu estava vendo um clipe de Michael fazendo "Ease on Down the Road' de The Wiz no meu computador. "Nunca colocamos a TV, mas Farrah Fawcett tinha morrido. Logo começaram com as notícias sobre Michael.... As pessoas corriam pelos corredores gritando. Alguns caiam de joelhos. Todos choravam. TODOS"

Daniel prefe recordar o primeiro dia de ensaio: "Nos disse que nos levaria a uma incrível aventura ... E o fez"

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Guitarrista Orianthi fala sobre Michael Jackson

Thiago Kaczuroski
São Paulo TERRA



"Ia ser o melhor show" A australiana Orianthi Panagaris, 24 anos, foi uma das últimas artistas a tocar com Michael Jackson. Ela estava na banda que acompanharia o rei do pop nos shows da turnê This Is It, para a qual o astro ensaiava antes de morrer, em 25 de junho deste ano. Por telefone, Orianthi conversou com o Terra sobre seus dias ao lado de Michael Jackson e os preparativos da turnê que nunca aconteceu. "Foi um choque para todos nós. Ele estava muito bem, seria o maior show que o mundo já viu".
Confira a entrevista com Orianthi Panagaris, guitarrista da banda de Michael Jackson:



Como foram os ensaios que você fez com ele?

Ele era um artista fantástico, o melhor que já vi. Esses shows seriam os maiores que o mundo já viu, com certeza. O Michael estava muito animado com os ensaios e não via a hora de tocar e deixar seus fãs felizes.

Michael Jackson estava saudável? Você acha que conseguiria levar a turnê até o fim?

Ele estava cheio de energia quando começaram os ensaios. Fazia todos seus números de dança. O Michael Jackson sempre foi magro, isso é verdade, mas acompanhava os dançarinos de 20 anos de idade.

Há quanto tempo você tocava com ele?

Iniciamos os ensaios cerca de três meses antes da morte dele. Começamos ensaiando as músicas, 3 ou 4 por dia para que aprendêssemos cada nota. Aí nos reuníamos com ele para passar cada música, depois com os dançarinos. Era um processo, Michael estava trabalhando com todo mundo para que o show acontecesse.

E como ficou sabendo da morte de Michael Jackson?

Eu estava me preparando para um dos ensaios. Estava na casa dos meus pais. Comecei a ver no Twitter as notícias e os comentários e não achei que fosse verdade, porque tivemos um ensaio na noite anterior! Ele estava tão animado, dançando, brincando com os músicos e dançarinos. Fiquei muito mal, chorei muito. Aí reunimos a banda e acompanhamos juntos o que estava acontecendo. Foi muito, muito triste.

Michael era conhecido por ser um grande músico. Ele opinava muito sobre o papel de cada um na banda?

Era incrível. Ele era muito perfeccionista, queria que tudo estivesse 100% certo para seus fãs. Ele tinha um ouvido incrível, sabia como cada coisa soava e queria que tudo soasse perfeito para que um fã saísse do show feliz e realizado.
Tivemos um momento engraçado: ele queria as notas mais agudas no solo de Black or White, para que fosse um momento de catarse no show. Nos divertimos bastante nesse processo. Ele sempre opinava sobre as músicas, mas de forma muito gentil e profissional.

Os membros da banda tinham uma relação pessoal com ele?

Não, somente nos ensaios. Mas ele era muito doce e conversava com todos, dando dicas para cada músico, sobre cada instrumento. Era um grande profissional.

Você ainda mantém contato com os músicos da banda? Existe algum plano de tocarem juntos em algum evento especial?

Nós éramos como uma família naqueles dias. Estamos em contato constante, quem sabe um dia façamos algo juntos. Todos ali são grandes músicos.

No próximo dia 27 você lança seu disco solo, Believe. Ele foi composto durante os ensaios?

Meu disco já estava pronto quando fiquei sabendo da seleção para tocar com Michael. Então deixei tudo de lado, porque tocar com uma lenda como ele era um sonho se realizando. O plano era lançar o disco durante uma pausa que teríamos na turnê.
É um disco de rock, com faixas que venho tocando há algum tempo. Quero inspirar mulheres que já tocam e as que querem começar a tocar guitarra.

Você conhece algo da música brasileira?

Conheço pouco, mas sei que a música brasileira tem um clima festivo que eu adoro. Não vejo a hora de tocar no Brasil e conhecer o País. Estamos na fase dos ensaios, em breve devo anunciar uma grande turnê e adoraria que ela passasse pelo Brasil.

Como era tocar ao lado de uma lenda da música?

A primeira vez que toquei com ele vendo foi difícil. Nunca fiquei tão nervosa na minha vida. Depois de algumas vezes... Assim, você nunca fica totalmente calma quando se está no palco com Michael Jackson! Mas comecei a me concentrar: 'Estou na banda, ele está ali, preciso me acostumar com isso, preciso fazer o melhor'.

E tudo o que falavam sobre o lado "bizarro" de Michael Jackson era verdade?

Lembro dele apenas como um grande artista e um ser humano incrível, muito tímido. As pessoas falam demais sobre tudo, sobre todos... A mídia criou muita coisa que não existia, pelo menos não vi quando estava trabalhando com ele. Michael era o maior artista que já existiu, ninguém teve tantos fãs e cativou tantas pessoas como ele. É essa a imagem que levo dele, alguém incrível para se trabalhar, uma pessoa maravilhosa.





http://diversao.terra.com.br/gente/m...m+Jackson.html

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Comercial de TV confirma "Bad" e entradas para o filme se esgotam na Malásia

Um novo comercial de TV nos EUA pra This Is It (já perdi a conta de quantos já foram feitos) finalmente confirma Bad entre as músicas ensaiadas por Michael.




Em outra notícia relacionada ao filme, as 10000 (dez mil) entradas para o filme na Malásia, postas à venda em 15 de outubro, já se esgotaram.

"Foi uma grande surpresa para nós. Nós não esperávamos isso de maneira alguma. Fomos informados de que haviam longas filas de pessoas esperando para comprar os bilhetes antes mesmo das bilheteiras de cinema serem abertas ", disse o consultor da Sony Pictures, Stephanie Lee.

This is It será exibido em cerca de 40 cinemas na Malásia.


Fonte: http://star-ecentral.com/news/story....648&sec=movies# / www.reidopop.com

Diretor de 'This Is It' diz que cantor estava pronto para triunfar em Londres



Michael Jackson's This Is It não era para ser assim.

"Lamento que tenha que ser um filme", diz Kenny Ortega sobre seu último longa-metragem. "Este não é o jeito que eu queria contar essa história".

Mas a morte traz a finalidade indiscutível, mesmo para um ícone mundial como Jackson. Seja o que for que diga os contratos, independentemente dos desejos dos executivos nervoso controlando os orçamentos, seja qual for o desejo dos fãs leais, todas as aparições ao vivo são canceladas. Apenas as imagens gravadas permanecem.

Do momento em 25 de junho, quando Jackson foi declarado morto em Los Angeles - tornando discutível os preparativos finais para a série de concertos de Londres que Ortega estava dirigindo - este era um filme que Ortega, que deve a Jackson uma boa parte de sua carreira (ele dirigiu concertos de Jackson nos anos 90) e que o amava do fundo do seu coração, não tinha escolha a não ser fazer.

Por um lado, havia pelo menos três fontes de imagens dos ensaios para estes concertos, que começariam em julho.

O primeiro foi de uma equipe de duas câmeras que originalmente era para o registro em arquivo do processo para o uso pessoal de Jackson. "Michael documentou tudo", diz Ortega. "A forma que começamos a construir esse show foi olhando para as suas velhas cenas documentadas." A segunda foi o interativo, filmes 3-D que já tinham sido feitos por Jackson e Ortega, e que estavam destinados a serem exibidos na tela de alta definição maciça prevista para a arena O2. O terceiro foi material filmado por um time separado, que estava filmando em estilo documental - com entrevistas e coisas do gênero - que teria sido um adendo à versão em filme dos concertos de Londres, tivessem eles ido bem.

Aliás, tivessem eles acontecido.

Então, houve a filmagem. Havia, comprovadamente, demanda massissa do público - "This Is It", que estréia nos cinemas na noite de 27 de outubro e está previsto para duas semanas de prazo limitado, provavelmente vai ter a abertura mais lucrativo de qualquer filme na história. Haviam interesses comerciais, nomeadamente o promotor do concerto, AEG Live, à procura de recuperar alguns dos seus custos enormes para os concertos abortados. E havia um desejo do Estate de Jackson para obter um filme desses feitos, beneficiando assim os filhos de Jackson, entre outros. O resultado foi um reportado acordo de $60 milhões entre a propriedade de Jackson, AEG Live e a Sony Pictures, a empresa que faz o filme e a destinatária de toda essa filmagem. A filmagem está sendo vigiada de perto para atiçar o interesse no filme. Apenas breves clipes foram liberados.

Sony queria Ortega na direção criativa.

"Eu não levantei a minha mão para fazer este filme", disse Ortega em um quarto de hotel de Chicago na sexta-feira. "Eu não vim com essa idéia mesmo. A idéia de criar um filme veio do Estate. Eu disse que não. Não, obrigado. Eu não posso. Estou muito emocional. É muito cedo".

Mas rapidamente Ortega chegou à conclusão que o filme ia ser feito com ou sem ele. Afinal, ele não possuía a filmagem ou controle de para onde ela iria. "Esta é a documentação sagrada do último esforço teatral de Michael Jackson", diz Ortega. "Eu estou nisso. E ter que colocar nas mãos de outra pessoa, por mais sensível que seja o cineasta, teria sido irresponsável".

E assim Ortega tomou a decisão de fazer o filme e utilizá-lo como uma ferramenta para prestar homenagem a Jackson e mostrar ao mundo o que os shows teriam sido se tivessem sido cumpridos. "Nós tomamos essas cenas, algumas das quais são melhores que outras, e criamos um mosaico que vai mostrar o que Michael estava tentando realizar."

E o que ele queria? Ortega diz que a lógica de Jackson para os shows foi uma mistura de um desejo de dar algo de volta para seus fãs, para chamar a atenção para as várias causas ambientais e de manutenção da paz que Jackson acarinhava, para voltar ao jogo após uma década de longa ausência, e , acima de tudo, um desejo de mostrar seus filhos amados que seu pai realmente fazia para viver.

Assim, o arco narrativo do filme é uma réplica do que teria sido o arco narrativo do concerto. Canções aparecem na mesma ordem. Ortega diz que Jackson havia ensaiado quase tudo no show. Os clipes disponíveis sugerem que ele ainda estava desempenhando inteiramente como o reconhecível intérprete que compradores de entradas estavam esperando para ver.

"Nós estávamos apenas a um par de números de distância", diz Ortega. "Nós estávamos prontos para a etapa de Michael em "Dirty Diana". Ele já havia feito parte da conceituação do número. Na tarde do dia que ele morreu, ele estava indo para entrar no número. E depois ainda tínhamos de fazer o 'We are the World' e o 'Heal the World'. Tivemos o esqueleto, mas estávamos indo colocar tudo junto em Londres, porque havia coros de crianças envolvidas ". Fora isso, diz Ortega, Jackson tinha tudo ensaiado.

O filme é pouco provável que revele muito sobre a saúde de Jackson, ou o seu estado de espírito, e contenha qualquer coisa para seus detratores. O contrato da Sony com o Estate proíbe especificamente que retratem Jackson em uma luz negativa. Mas acordo ou não acordo, Ortega não tem interesse em qualquer material dessa natureza. "Michael era uma das melhores pessoas que eu já conheci", diz Ortega. "Ele era inocente, mas não ingênuo. E ele tinha sido colocado no inferno. ... Quando Michael Jackson nos convida, você investe em cuidar dele. Fomos os construtores. Ele foi o arquiteto. Estamos tentado fazer um filme que acho que Michael iria desfrutar. "

Perguntei à queima-roupa, se ele estava certo de que Jackson teria triunfado no O2, Ortega fez uma pausa, e então disse que ele era um diretor nervoso e só se tornou verdadeiramente confiante no fim da vida do superstar.

"Ele não ficou nervoso em qualquer ponto. Lembre-se, ele estava fazendo isso, esses épicos, quando ele ainda era um bebê. Ele sabia que a vida tem obstáculos, a vida tem estacas. ... Mas esse último par de noites, ele se dirigiria para uma nova arte. Ele nos fez todos acreditar. "

fonte: http://www.chicagotribune.com/entertainment/chi-tc-bonus-michael-jackson-1019-10oct19,0,7135420.column

Reino Unido vendeu 120 000 bilhetes para "This Is It"


A British Board of Film Classification (classificação indicativa) classificou o filme "This Is It" no "PG" [ "Parental Guidance"], ou "orientação parental recomendado" * (censura de 12 anos) por causa do que ele chama de "algumas cenas assustadoras ". (provavelmente relacionado com a seqüência de "Thriller")

No Reino Unido, as duas redes de cinema mais importantes do país, já vendeu 120 000 bilhetes para "This Is It": 64 000 bilhetes vendidos para o grupo "Ver" e 60 000 para a sociedade "Odeon ".

Odeon Cinemas teve vendido quase 35 000 bilhetes durante o primeiro dia de venda e de cinemas "Ver" 40 000 lugares em pouco mais de 48 horas.
No E.U.A. 1 600 sessões já estão agendados esgotados.

Fontes: BBC / BBFC / MJLegend

domingo, 18 de outubro de 2009

Novas cenas de This is it

Ainda há pouco uma versão extendida de "Human Nature" foi apresentada pelo site oficial. Além disso, "The Way You Make Me Feel" também tem trechos na rede:

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Estúdio estima que This Is It baterá recordes de bilheteria (divulgada imagens ineditas)

Executivos da Sony Pictures e a promotora AEG, que cuidava dos shows de Michael Jackson, estimam que This Is It, musical que trará os ensaios que o cantor realizava antes de sua morte, fará cerca de 250 milhões de dólares em seus primeiros cinco dias em cartaz.

O estúdio garante que o filme já fez 65 milhões só em pré-vendas. Se as estimativas se confirmarem, o montante arrecadado nesses primeiros dias pode bater recordes da indústria.

This Is It ficará em cartaz nos cinemas apenas 15 dias a partir de 28 de outubro. O filme mostrará videoclipes, incluindo uma versão alternativa de "Thriller", gravados para exibição nos shows de Londres entre trocas de figurino, preparação de cenários etc. Os ensaios foram filmados por Kenny Ortega, diretor de High School Musical, que dirige o filme. Ainda dá pra comprar ingressos em www.thisisitofilme.com.br.


Fonte: Omelete



















quinta-feira, 15 de outubro de 2009

This Is It
Michael Jackson
Composição: Michael Jackson / Paul Anka

This is it, here I stand
I’m the light of the world, I feel grand
Got this love I can feel
And I know yes for sure it is real

And it feels as though I’ve seen your face a thousand times
And you said you really know me too yourself
And I know that you have got addicted with your eyes [?]
But you say you gonna live it for yourself

I never heard a single word about you
Falling in love wasn’t my plan
I never thught that I would be your lover
C’mon baby, just understand

This is it, I can say,
I’m the light of the world, run away
We can feel, this is real
Every time I’m in love that I feel

And I feel as though I’ve known you since 1,000 years
And you tell me that you’ve seen my face before.
And you said to me you don’t want me hanging round
Many times, wanna do it here before

I never heard a single word about you
Falling in love wasn’t my plan
I never thought that I would be your lover
C’mon baby, just understand

This is it, I can feel
I’m the light of the world, this is real
Feel my song, we can say
And I tell you I feel that way

And I feel as though I’ve known you for a thousand years
And you said you want some of this yourself
And you said won’t you go with me, on a while
And I know that it’s really cool myself

I never heard a single word about you
Falling in love wasn’t my plan
I never thought that I would be your lover
C’mon baby, just understand

I never heard a single word about you
Falling in love wasn’t my plan
I never thought that I would be your lover
C’mon baby, just understand

Revista "Entertainment Weekly" dedica nova edição para "This Is It"

A nova edição da "Entertainment Weekly" será totalmente dedicada ao filme "This Is It" com um artigo sobre os ensaios e concertos.

Segundo a revista, quando a produção dos concertos começou, logo ficou claro que as ambições criativas do Sr. Jackson foi além do que já tinha feito. Embora o orçamento investido ultrapassou 24 milhões de dólares, Michael teria dito a sua equipe que queria recriar em palco um dos maiores show do mundo

- Victoria Falls na África Austral -. "Eu estava pronto para pular da varanda do meu escritório", diz Randy Phillips, presidente do concerto da empresa AEG Live.

Ele acrescentou: "Nós nos mudamos e tivemos uma conversa com Michael, e [o diretor] Kenny [Ortega].

[Kenny] respondeu:" Michael, você deve parar. Temos um show incrível, nós não precisamos de mais números.

Michael insistiu: "Mas, Kenny, Deus se comunicou através de mim hoje à noite. Eu não consigo dormir porque estou tão eletrizado".


Fonte: MJ Legend popwatch.ew.com

Filme de Michael Jackson terá mais de 13 mil cópias no mundo todo


Sony lançará 5.000 cópias nos EUA e mais 8.500 no resto do mundo.
Filme estreia dia 28 de outubro, première será transmitida via satélite.

A apenas duas semanas do filme de Michael Jackson chegar ao mundo todo, os cinemas estão se preparando para lotação máxima. Nos Estados Unidos, “This is it” será o único grande lançamento do fim de semana de Halloween, sinal de que as distribuidoras rivais também dão crédito ao documentário. A Sony planeja lançar cerca de 5.000 cópias –número grande, mas não recorde. As informações são da “Variety”.

A publicação cita ainda empresas de venda antecipada de ingressos, como a Fandango, que afirmou que 34% de suas vendas na terça-feira (13) foram de ingressos para “This is it”; 27% para “Lua nova” e 15% para “Where the wild things are”.

Ao redor do mundo, a Sony pretende distribuir mais de 8.500 cópias, enviadas para cinemas em 75 países –o que também não chega ao patamar de lançamentos como “Harry Potter”, mas é considerada uma grande quantia.

Ainda de acordo com a “Variety”, as vendas antecipadas de ingressos já estão esgotadas em países como Austrália, França, Japão, Alemanha, Nova Zelândia e Reino Unido. Estão sendo preparadas premières na Alemanha, na Polônia, na Coreia do Sul, na Espanha e no Reino Unido, com imagens via satélite do evento que estará acontecendo no Nokia Center, em Los Angeles, na noite do dia 27. O filme entra em cartaz dia 28.

A Sony pagou cerca de US$ 50 milhões pelos direitos de “This is it”, filme que cobre o período de março deste ano até a morte de Michael Jackson, em 25 de junho, tempo em que ele passou ensaiando sua turnê de retorno, que seria realizada em Londres.

Kenny Ortega, diretor do show (e de filmes como “High School Musical”), assina também a direção do longa-metragem, produzido por ele em parceria com Randy Phillips e Paul Gongaware. John Branca e John McClain, advogados responsáveis pela herança do cantor, são produtores executivos.

Fonte: G1 MJ Invincible
Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

Arquivo do blog